sexta-feira, 7 de Janeiro de 2011

As sete armadilhas do diabo.


Por: Joaquim de Souza Guimas.

I Pe. 5.8-9.



“Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem tragar; ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre vossos irmãos no mundo.”

Introdução

Este texto fala que Satanás tem desígnios, planos, projetos, intenções, propósitos, maquinações, estratégias terríveis para nós. O apóstolo Pedro está falando por outro lado, que nós não podemos ignorar os seus desígnios e por estarmos ciente disso, temos condições de resistir e desfazer toda a artimanha maligna.

Sede sóbrios. Isso significa ter disciplina, pensar de maneira sensata, e não tola. Vigiai. Devemos estar atentos a toda cilada espiritual que a vida nos prepara e andar corretamente, para evitarmos tropeçar. Vosso adversário. O diabo é nosso inimigo declarado. Ele nunca deixa de ser hostil para conosco e está constantemente nos acusando diante de Deus (Jó 1.9 – 2.7).

Bramando como leão. O diabo é astuto e cruel. Ele nos ataca quando menos esperamos e sua intenção é destruir-nos completamente. Resisti firmes. O que este versículo está dizendo é que devemos resistir, e não fugir – lutar ao invés de sair correndo. A vitória vem quando permanecemos firmes com Deus, pois Ele é maior que nosso inimigo (I Jo. 4.40).

Irmãos e irmãs, diante do nosso texto gostaria de compartilhar essa mensagem falando das Sete Armadilhas que o diabo sempre estará usando contra o crente. São sete artimanhas, sete palavras, sete armas que embora sejam bastante conhecidas, é bom lembrarmos que ele nunca desistirá de lançar contra nós.

Essas Sete Armadilhas, seguem uma seqüência progressiva, porque a ação do inimigo contra nós não acontece de uma maneira abrupta, ou de uma maneira descarada. É como uma linha fina, que sutilmente vai sendo enrolada em nós até virar uma corda quase impossível de se arrebentar.

E satanás não tem pressa, ele sabe esperar.

Se tiver que dar uma volta por ano sem você perceber, ele fará, nem que tenha que demorar dez ou vinte anos. Vejamos então, como nosso adversário lança as Sete Armadilhas na nossa vida. Seu único objetivo: fazer nos sentirmos desamparados, abandonados, derrotados, e longe de Deus!.

PRIMEIRA ARMADILHA - A DECEPÇÃO

A primeira seta é um sentimento. Nosso adversário se aproveita nessa hora para nos deixar desapontados por tudo ou quase tudo que nos cerca. Nós as vezes ficamos decepcionados, porque Deus não nos responde da maneira que queremos. Ficamos decepcionados com os nossos irmãos, parentes, pastor, primos, chefes, esposa, tio, vizinho, enfim, ficamos decepcionados por pequenas coisas insignificantes.

Para piorar, vem o irmãos e nos diz: “Orei, jejuei, profetizei e até agora não houve resposta. Vejo irmãos aí que nem se esforçam como eu, e rapidamente vem a reposta, acho que os céus estão fechados para mim”.

Nossos desapontamentos são nossos apontamentos no céu.

Tudo isso faz parte de um propósito maior que nós não somos capazes de entender. Por isso muitos ficam decepcionados por causa de uma luta que parece não ter fim e que cada dia que passa, parece piorar ainda mais. Às vezes o nosso Deus se oculta nas sombras, ou se esconde – só para ver a nossa reação. Ele diz: “Nunca te deixarei, jamais te abandonarei”.

SEGUNDA ARMADILHA - O DESGOSTO

O diabo passa a lançar mentiras em nossa mente. A mente desgostosa é carnal, o que significa falta de espiritualidade. A pessoa adoece com mais freqüência; fica sujeita a crises nervosas, demonstram pesar, mágoa, e tristeza. Esse tipo de sentimento altera e deturpa o caráter. Fica sensível, e aceita todo tipo de mentiras.

Mentiras do tipo: sua vida seria melhor se você tivesse outro marido ou esposa. Se você fosse para outra igreja. É melhor que você se mudasse para outra cidade. Se você mudasse de vida, você seria mais feliz. Acorda de manhã e começa a ver o mundo em preto e branco, e o céu cor de bronze.

Tudo parece sem valor. E num grau mais intenso e pernicioso (perigoso) sente até vontade de morrer!. Alguns sentem menos, e outros mais. É nesse estado de insegurança, frustração e sem reação que o diabo manifesta o seu segundo intento com certa voracidade (destruição).

Por certo que depois da decepção, chega o desgosto. E quando ele vem, a pessoa não percebe que está sendo dominada, e aí vai cedendo a todas as fantasias que o diabo lança na sua mente.

TERCEIRA ARMADILHA - O DESENCORAJAMENTO

Primeiro você começa a se decepcionar, então se você não resiste vira desgosto, daí vem o desencorajamento. A falta de coragem nos conduz ao desânimo (Dt 1:21). Para onde vou agora? Vou fazer o que?. O que faço da vida agora? São perguntas que uma pessoa vive fazendo quando está desanimada. Passa a ficar mais distante e não quer ninguém por perto.

Quando ouve palavras de estímulos, ao invés de ter um efeito positivo a pessoa fica irritada. Essa irritação é um sinal de que o veneno do maligno foi injetado em nossa alma. Por isso precisamos de uma comunhão plena com o Espírito Santo para poder discernir essas situações.

QUARTA ARMADILHA - A DESCONFIANÇA

Tem muito crente pensando assim: “Aquele pastor não trabalha, não tem sustento, tudo que faz, nada dá certo.” Então começam as dúvidas: Será que Deus tem um chamado para ele mesmo? Será que o seu chamado não foi invenção da sua cabeça? Não vejo unção no seu ministério! Será que a vida dele, é reta diante de Deus”?.

Começa a desconfiança. A serpente insiste tanto, até gerar um ponto de interrogação em seus argumentos. Tem pessoa que se tornam paranóica. Algumas se tornam até fiscal de pastor e de pastora, ao ponto de não conseguirem mais se relacionarem com ninguém da sua igreja.

Para ela, ninguém vale nada. A serpente gerou um ponto de interrogação. O diabo é astuto ele sabe como manipular a nossa mente e emoções. O crente a essa altura já se a pessoa mais desconfiada desse mundo.

QUINTA ARMADILHA - A INCREDULIDADE

É quase desistir de viver. A pessoa dominada pela incredulidade esquece as coisas boas com muita facilidade. Acha que nada termina certo, o pensamento negativo o domina, e ele não tem condições de crer nas possibilidades de Deus. O fico dessas pessoas é a impossibilidade. Para elas não adianta lutar e se esforçar, porque nada dará certo. São pessoas negativas e a palavra mais fácil é Não!.

A incredulidade é contagiante!.

É acreditar que ninguém pode ajudar, que a atual situação não tem solução, e que as coisas não vão mudar. Quando as pessoas falam de sua experiência, a incredulidade diz que é só emoção barata. O diabo quer que a sua vida vire uma contradição, pois ele sabe que a pessoa contagiada com esse mal tem a sua vida desnorteada. A incredulidade e a fé são os dois limites opostos, por isso o diabo vai trabalhar incansavelmente para que a pessoa continue vivendo na dependência desse sentimento de desatino.
O incrédulo deixa de conquistar vitórias, é murmurador, medroso e tímido. Não acredita mais nas promessas divinas, só acredita naquilo que o diabo põe na sua mente!!.

SEXTA ARMADILHA - A DESOBEDIÊNCIA

Tem pessoas que por causa da incredulidade, pediu algo para Deus e Deus ainda não deu, ela decide desobedecer a Deus, simplesmente!. É como uma criança mimada que não recebeu do pai a mesada, então por causa disso faz pirraça. Às vezes não somos capazes de entender o que Deus está fazendo, mas aí é que temos que ser mais obedientes.

Não escolha a desobediência, isso é morte, você vai se destruir!. Obediência é vida, é sinal de galardão. Obedecer é melhor do que louvar. Obedecer é melhor que jejuar. Obedecer é melhor do que fazer qualquer outra coisa.
Somente a obediência honra a Deus completamente. (I Sm 15:22-23)

SÉTIMA ARMADILHA - O DESESPERO

Não ande se descabelando por causa das aflições que estão acontecendo na sua vida. Desespero é quando perdemos totalmente a esperança. Três coisas que deve permanecer; o amor, a fé e a esperança. Esperança são sonhos que só dependem de você para acontecer. Por isso é que muitas pessoas ficam desesperadas por várias situações em seu dia a dia. Já não tem mais confiança de conseguir resolver os seus problemas.

O diabo tentará nos destruir espiritualmente através de suas astutas armadilhas. Aqueles que estão sem a proteção de Deus, se tornam presas fáceis para ele lançar os seus ardis com sucesso. Por isso temos que rever alguns pontos da nossa vida espiritual.

Por exemplo: Revermos se todo o sentimento de mentira, desapontamento e descontentamento tem invadido a nossa mente no dia a dia. Revermos se há dúvidas sobre o nosso chamado. Se verdadeiramente queremos um ministério com um propósito profético?!.

Será se não estamos desencoraja do em nosso chamado?. Ainda nos importamos em cumprir com os planos de Deus? Ainda acreditamos que Deus pode mudar situações difíceis em nossa vida? Que a obediência é uma virtude? Estamos levando os princípios de Deus à serio e em obediência? Ainda estamos perseverando no amor, na fé e na esperança?

Conclusão

Para encerrar, estava lembrando-me de um artigo que li sobre torturas praticadas na Segunda Guerra a mando do ditador alemão Hitler; uma delas consistia de por a vítima numa cadeira, deixando gotejar água gelada regularmente sobre sua cabeça, sempre no mesmo lugar.

Era algo que não parecia ameaçador, mas com o passar das horas, dias, semanas, levavam a vítima ao desespero e à loucura. Na nossa vida espiritual acontece da mesma maneira!. No início, algo pequeno, aparentemente inofensivo, começa bem modesto. Mas o gotejar de cada dia na cabeça, leva a obter resultados desastrosos.

Irmãos, irmãs - as pessoas estão deixando cair sobre suas cabeças (pensamentos), idéias mundanas, que aborrecem constantemente a Deus. São o gotejar da Decepção, do Desgosto, do Desencorajamento, da Desconfiança, da Incredulidade, da Desobediência, e do Desespero. São com essas atitudes corrosivas que o diabo quer nos aprisionar. Se isso acontecer, um dia lamentaremos o estrago que elas provocaram, e por certo sentiremos o peso da solidão, do vazio e da tristeza.

Se você está sentindo algumas dessas armadilhas querendo tomar conta da sua vida, recomece desde já, com humildade, perdão, obediência e fé no gotejar de Deus!. Para os que deixam gotejar a esperança, a doçura, a paciência, a responsabilidade, a sabedoria e fé em Deus, nunca se tornarão prisioneiros do diabo!.

O gotejar de Deus é que nos faz bem e nunca nos torturarão um dia!. Não menospreze o pequeno começo, o primeiro laço do diabo. Hoje parece não ter muita importância, mas amanhã pode ser tarde demais!.

Não deixe o diabo lhe algemar. Algemas representam uma vida de condenação eterna.

Somente Deus é o começo para os que querem terminar bem!.

Eu creio assim!. Em nome de Jesus.

Sem comentários:

Enviar um comentário